quarta-feira, 29 de março de 2017

Conta-me como foi




  O dia começa com nostalgia. A lembrança de bons momentos do passado invadem-me o pensamento e fazem-me sorrir. Boas pessoas, algumas conquistas e, sobretudo, muita inocência. Uma excelente mistura que era incapaz de satisfazer a mente complexa e indecifrável de um adolescente. A maioria das recordações são positivas mas a visão da realidade que tinha na altura era bastante turva. Tinha imensa vida, diversão e pessoas com quem partilhar tudo isso mas faltava-me experiência para saber valorizar e desfrutar o momento. Hoje tenho a consciência que aquele jovem de 16 anos bem parecido, inocente e ligeiramente inconsciente não volta e que a vida desocupada e sem grande responsabilidade perante os outros é uma ponto do meu passado impossível de repetir. Mas passados quase 10 anos existe uma pessoa mais equilibrada. Ainda estou longe de atingir o total equilíbrio, mas o que perdi em termos de número pessoas que me rodeiam e momentos de diversão, ganhei em experiência de vida e capacidade para aproveitar cada momento sem grandes dramas. Aos 36 tenho a certeza que vou voltar a olhar o passado e considerar que me falta algo, que ainda sou pouco equilibrado mas o segredo da vida passa mesmo por aí: Reconhecer e compreender o passado, viver e lutar pelo presente, ambicionar e preparar o futuro!

1 comentário: